Treinando o Kung Fu Shaolin em uma academia na China

Veja como é treinar na Tiangmenshan Shaolin Kung Fu Academy. Coisa para poucos… só àqueles poucos que aguentam a coisa.

kungChegar a um alto nível de treinamento leva muitos anos. Não luto, não entendo nada de artes marciais, nunca briguei.  Mas, como a maioria dos homens, sou fascinado por um esporte de combate.

Esporte de combate não é exatamente igual a arte marcial. Esta, por definição e denominação “marciana”, é uma “arte de guerra”, onde tudo é permitido. Afinal, Martes era o Deus romano da Guerra.

O bom e velho boxe é o meu esporte de combate favorito. A esgrima, que meu pai praticava, também, com a diferença que usa uma arma, o florete.

As modalidades orientais vêm em seguida: aikido, jiujitsu, judô, kung fu etc. Por último, os UFCs da vida, que misturam tudo e são atualmente a referência em espetáculo de combate de massa.

Prefiro a elegância e a contundência defensiva ou ofensiva do boxe do que a violência e a pancadaria desenfreada dos UFCs. Claro que as raízes de todas se entrelaçam e hoje predominam as escolas híbridas de luta livre.

Como disse, não entendo, não sou um especialista nisso. Mas compartilho esse vídeo de um aluno americano treinando esse estilo de kung fu em uma escola na China.

Visitei o site da Tiangmenshan Shaolin Kung Fu Academy e até descobri um brasileiro de 28 anos que para lá foi treinar recentemente, Luciano.

kungfu2

Sem comentários

Comente

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Planejador de marca e comunicação. Fundador da agência NBS. Vice-Presidente do Grupo de Planejamento. Presidente do Conselho Diretor do Instituto Socioambiental. Fotógrafo amador, blogueiro e pescador idem. Saiba mais
  • Últimas do Instagram