O Livro da Jangal

Rudyard Kipling me encantou quando eu vivia com a família em Aquidauana, no Pantanal de Mato Grosso do Sul. A ficção da selva e a realidade pantaneira se fundiam na minha cabeça de menino.

Papai foi funcionário do Banco do Brasil. Serviu em várias praças de São Paulo, Minas e Mato Grosso, sobretudo na “carteira agrícola” e finalmente na “gerência” da agência.

Tinha um amor insuperável pela região que é hoje Mato Grosso do Sul, onde pescou e caçou desde os anos cinquenta. Paulista de nascimento, nos fizemos sulmatogrossenses por adoção. Particularmente, pantaneiros.

Papai era filho de livreiro. O tio também tinha uma livraria. Entre muitos livros, li a coleção inteira do “Tarzan” de Edgar Rice Burroughs; “Caçando e Pescando por Todo o Brasil”, de Francisco de Barros Júnior; o “Sítio do Pica-Pau Amarelo” e toda a obra infanto-juvenil do Monteiro Lobato; a ficção e a poesia de Rudyard Kipling, de quem meu pai era fã.

The_jungle_book_posterO primeiro poema que aprendí a gostar foi If  –  “Se” –  de Rudyard Kipling, na tradução de Guilherme de Almeida. Meu pai adorava declamá-lo, entre outros. Mas este, mandou emoldurar e botou no corredor que dava na porta do meu quarto. Cresci lendo-o.The_jungle_book_poster1994

Revela uma concepção de mundo que se reproduz no “Livro da Jangal” e em toda a obra de Kipling.

O escritor, nascido de pais ingleses na Índia, é fruto do seu tempo, fins do século XIX e início do XX.

Tem ranços ideológicos do imperialismo britânico, marcado pelo militarismo e os preconceitos. Mas era um baita contador de histórias.

Pela terceira vez, a Disney vai contar a sua melhor história, mesclando atores reais e computação gráfica de última geração.

The_Jungle_Book_2016_PosterA primeira vez foi em 1967 com um desenho animado que se chamou “Mogli – O Menino Lobo” no Brasil; a segunda foi com atores e animais de verdade, em 1997, e se chamou “O Livro da Selva” .

O novo filme será dirigido por Jon Favreau (“Iron Man”) e será lançado em Abril de 2016.

As vozes dos animais serão as de celebridades como Ben Kingsley (a pantera Bagheera) e Bill Murray (o urso Baloo).

Não, você não se enganou: no trailer acima, a voz sedutora e maliciosa da serpente Kaa é a da Scarlett Johansson.

Fique agora com o poema mais famoso de Rudyard Kipling.

Se

Por Rudyard Kipling. Tradução de Guilherme de Almeida

Se és capaz de manter a tua calma quando
Todo o mundo ao teu redor já a perdeu e te culpa;
De crer em ti quando estão todos duvidando,
E para esses no entanto achar uma desculpa;
Se és capaz de esperar sem te desesperares,
Ou, enganado, não mentir ao mentiroso,
Ou, sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,
E não parecer bom demais, nem pretensioso;

Se és capaz de pensar –sem que a isso só te atires,
De sonhar –sem fazer dos sonhos teus senhores.
Se encontrando a desgraça e o triunfo conseguires
Tratar da mesma forma a esses dois impostores;
Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas
Em armadilhas as verdades que disseste,
E as coisas, por que deste a vida, estraçalhadas,
E refazê-las com o bem pouco que te reste;

Se és capaz de arriscar numa única parada
Tudo quanto ganhaste em toda a tua vida,
E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
Resignado, tornar ao ponto de partida;
De forçar coração, nervos, músculos, tudo
A dar seja o que for que neles ainda existe,
E a persistir assim quando, exaustos, contudo
Resta a vontade em ti que ainda ordena: “Persiste!”;

Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes
E, entre reis, não perder a naturalidade,
E de amigos, quer bons, quer maus, te defenderes,
Se a todos podes ser de alguma utilidade,
E se és capaz de dar, segundo por segundo,
Ao minuto fatal todo o valor e brilho,
Tua é a terra com tudo o que existe no mundo
E o que mais –tu serás um homem, ó meu filho!

VoJura-3

Livraria Craveiro, Lins SP

 

Sem comentários

Comente

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Planejador de marca e comunicação. Fundador da agência NBS. Vice-Presidente do Grupo de Planejamento. Presidente do Conselho Diretor do Instituto Socioambiental. Fotógrafo amador, blogueiro e pescador idem. Saiba mais
  • Últimas do Instagram