Um personagem publicitário que ganhou vida própria

Era só uma linha animada, mas representava um homenzinho ranzinza e mal humorado, que se tornou um dos mais amados personagens da publicidade italiana.

La Línea ou Mr. Line de Osvaldo Cavandoli

La Línea ou Mr. Line de Osvaldo Cavandoli

O omino foi concebido em 1969 pelo cartunista Cava  –  Osvaldo Cavandoli  –  para animar campanhas publicitárias da marca Lagostina, fabricante italiana de panelas de pressão, frigideiras, assadeiras, talheres e outros utensílios de cozinha.

Tal foi o sucesso que virou uma série de “desenhos animados” na TV italiana e mundial (mais de 40 países).  La Línea ou Mr. Line teve 8 episódios em 1971, 56 em 1978 e 26 em 1986, mas a numeração maluca dá a entender muitos mais, que nunca foram feitos.

Veja o curto episódio a seguir e, se gostar muito, visite o canal do YouTube LaLíneaCavandoli onde pode achar todos.

Desenho animado "O piano"

 

O sucesso também lhe deu independência e Cava emprestou seu homenzinho para várias campanhas de outras marcas.

Antes de falecer em 2007, ele desenhou pessoalmente seu omino para uma campanha de seguros e aposentadoria do Kaupthing Bank, logo depois estatizado, na crise econômica que se abateu sobre a Islândia.

Comercial Kaupthing Bank

Em 2012, a Ford usou o homenzinho para lançar sua nova linha de carros elétricos híbridos, o  Ford C-MAX Hybrids. Veja detalhes da campanha no site do Ford USA.

Comercial Ford C-MAX Hybrids

Por fim, leia também dois artigos muitos interessantes sobre La Línea e  seu criador, Osvaldo Cavandoli, no site OpenCulture e no blog NewVictory. E assista o videoclipe de Jamiroquai, (Don’t) Give Hate a Chance, em homenagem ao cartunista italiano e em referência à canção “Give Peace a Chance” do John Lennon.

Videoclipe Jamiroquai

Cava

Cortesia La Linea di Osvaldo Cavandoli

 

Sem comentários

Comente

Planejador de marca e comunicação. Fundador da agência NBS e do Grupo de Planejamento de São Paulo. Ex- Presidente e atual consultor do Conselho Diretor do Instituto Socioambiental. Saiba mais
  • Boletim do Jura