Incêndios na Amazônia

É de chorar o mapa de visualização de dados dos incêndios na Amazônia, animado com imagens de satélites da NASA, no período de 2012 a 2014.

A Floresta Amazônica retrocedeu  17% nos últimos cinquenta anos, segundo o WWFWorld Wildlife Fund. Porém, dados recentes do INPE, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, mostram que a taxa atualizada do desmatamento na Amazônia é maior do que a imaginada.

Analisando 216 imagens obtidas pelo satélite americano Landsat 8, chegou-se à conclusão de que a taxa total de desmatamento é 5.891 km2/ano: “Trata-se de uma área maior do que a de 500 mil campos de futebol, resultando em um preocupante aumento de 29% em relação a 2012.

O trabalho é da InfoAmazon, uma organização não-governamental que agrega dados e notícias sobre a Amazônia. Alimenta-se de uma rede de organizações e jornalistas que oferecem atualizações constantes dos nove países que fazem parte da região.

Sublinhando as conexões entre a seca no Sudeste e o desmatamento das florestas,  o cientista Antonio Nobre, ao lançar o estudo O Futuro Climático da Amazônia,  afirmou: “Estamos indo para o matadouro”.

A Amazônia incendiada é a pira na qual arderemos todos.

Queimadas (InfoAmazônia)

Queimadas em Mato Grosso e Pará

Incêndios na Amazônia

Amazônia ardendo

 

 

 

 

 

 

 

Sem comentários

Comente

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Planejador de marca e comunicação. Fundador da agência NBS. Vice-Presidente do Grupo de Planejamento. Presidente do Conselho Diretor do Instituto Socioambiental. Fotógrafo amador, blogueiro e pescador idem. Saiba mais
  • Últimas do Instagram