Campanha “It’s On Us” contra o estupro nas universidades

A agência criativa independente Mekanism, baseada em São Francisco e Nova Iorque, conseguiu emplacar uma campanha para acabar com os estupros nas universidades, atendendo a um brief da Casa Branca.

Conclama os cidadãos norte-americanos a assumirem a responsabilidade conjunta para combater esse crime. Resulta de um estudo conduzido por uma força-tarefa montada por Obama no começo do ano e que chegou a conclusões alarmantes.

Veja o documento, publicado na íntegra por The Washington Post aqui: “NOT ALONE. The First Report of the White House Task Force to Protect Students From Sexual Assault – April 2014″.

Uma de cada cinco estudantes mulheres e um de cada 16 homens sofrem algum tipo de violência sexual nos estabelecimentos de ensino superior dos EUA. De todas as vítimas de agressão sexual, só 12% reportam o ocorrido.

Algumas estudantes tiveram a coragem de delatar os crimes que sofreram e tornaram-se figuras emblemáticas. É o caso de Emma Sulkowicz da Universidade de Columbia, que passou a carregar o colchão onde quer que vá no campus, até que o estudante que a violentou seja expulso (leia a história aqui em The New York Magazine – ou aqui, na Time Magazine ).

colchao

O site da campanha “It’s On Us” é uma plataforma de adesão à causa, incentivando os cidadãos a assumir o compromisso de combater as violações sexuais. Compromisso de intervir, impedir e denunciar qualquer caso suspeito. Omitir-se, nunca mais.

Há um juramento a fazer na visita ao site (aqui). Quem quiser contribuir financeiramente compra camisetas (aqui) por US$ 10.

“Com a campanha ‘It’s On Us’ queremos criar um movimento em que todos se responsabilizem pela violência sexual.” disse ao AdWeek o Presidente da Mekanism, Jason Harris (aqui).

“Temos que nos apropriar e mudar radicalmente a cultura. Não queremos simplesmente aumentar a lembrança e o reconhecimento do problema, queremos originar ativistas, militantes.  Nós criamos as ideias, o slogan e as ferramentas, mas a campanha convoca todos a participarem.”

Em livre tradução, a essência da campanha é essa:


Está em nós.

Reconhecer que sexo sem consentimento é violação.

Identificar as situações em que a violação sexual seja iminente.

Intervir nas situações onde não haja ou não possa haver consentimento.

Criar um ambiente onde a violação sexual seja inaceitável e as vítimas, apoiadas.


Juramento.

Assumir o compromisso pessoal de ajudar as mulheres e os homens a se livrarem de ataques sexuais.

Nunca ser um mero espectador do problema, mas parte da solução.


1 Comment

Comente

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Planejador de marca e comunicação. Fundador da agência NBS. Vice-Presidente do Grupo de Planejamento. Presidente do Conselho Diretor do Instituto Socioambiental. Fotógrafo amador, blogueiro e pescador idem. Saiba mais
  • Últimas do Instagram