A tecnologia vestível está entre nós

Wearable technology soa esquisito em português  –  vestível?  –  mas prevalecerá em breve, como alerta a capa da Time Magazine.

“O Apple Watch é apenas o começo. Como a tecnologia vestível mudará a sua vida  –  goste você ou não.”

Provavelmente o primeiro anúncio a ser publicado em português dirá, se não no título, no corpo do texto: “vista essa ideia!” Nada original mas previsível.

O fato é que o Apple Watch e outros sucedâneos da SonySamsung, Motorola e até de relojoeiros como Tag Heuer etc., já são realidade entre nós, apesar de caros para o comum dos mortais.

E a promessa da capa  –  never offline ou “nunca desconectado” (leia o artigo aqui)  – se esquece de que o apelo always on ou “sempre ligado” vai na contra-mão da tendência de regulação ou limitação do tempo que se passa conectado.

Nas palavras do futurista Gerd Leonardoffline is the new luxury – o “novo luxo é ficar desconectado”. Mas será um luxo para poucos, por definição?

Sem comentários

Comente

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Planejador de marca e comunicação. Fundador da agência NBS. Vice-Presidente do Grupo de Planejamento. Presidente do Conselho Diretor do Instituto Socioambiental. Fotógrafo amador, blogueiro e pescador idem. Saiba mais
  • Últimas do Instagram